NUMISMÁTICA
ANO XXVII • III SÉRIE • Nº. 77 • JAN. -ABR. 2000


PUBLICAÇÃO QUADRIMESTRAL da

 Associação Numismática de Portugal

RETROSPECTIVA SUMÁRIA DO I CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE NUMISMÁTICA / V CONGRESSO NACIONAL DE NUMISMÁTICA

Nestor Fatia Vital

Esta complexa iniciativa, promovida pela Associação Numismática de Portugal, tem um duplo significado pelas seguintes razões.

Tratou-se, à partida, de mais um Congresso nacional, desta vez sendo solicitada a cooperação da Sociedade Portuguesa de Numismática e da Sociedade Numismática Scalabitana, além de ter envolvido uma ampla abrangência geográfica pois foi realizado nas cidades do Porto (8 - 10 Março) e de Santarém (11 e 12 Março).

Depois, porque teve, na sua génese, um primeiro encontro com numismatas da Nação-irmã, recebendo-se a imediata cooperação da Sociedade Numismática Brasileira e do Banco Itaú, de São Paulo, bem como da Associação Numismática Brasileira e do Arquivo Histórico Nacional, do Rio de Janeiro, entidades de proa do coleccionismo, investigação e acervo patrimonial da numária portuguesa no Brasil, onde o precursor Congresso prosseguirá ainda no corrente ano.

As duas razões expostas, demonstram o ineditismo e ambivalência da iniciativa lançada pela A.N.P., há cerca de dois anos, e que hoje, para já, no pólo português, é indiscutível dizer-se que obteve o sucesso desejado e um nível científico notável.

Em termos de participação, destacamos que para além de uma centena de congressistas nacionais, tivemos a honra de receber uma alargada representação de ilustres individualidades brasileiras e de outras nacioalidades, englobando professores catedráticos, conservadores de museus, directores de entidades bancárias, historiadores, investigadores e outros, todos relacionados com o giro fiduciário, a Numismática e a sua História.

Desse extraordinário e franco convívio tivemos a oportunidade de novos ou renovados contactos com individualidades de mérito reconhecido, tais como: Rejane Maria Lobo Vieira, Chefe do Departamento de Numismática do Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro; Maria Filomena Guerra, investigadora de numismática no Centre National de Recherches Ernest Babelon, de Nova Orleans; Miquel Crusafont i Sabater e Anna Maria Balaguer, dos mais produtivos investigadores de Barcelona, relacionados com a Asociacion Numismatica Española e a Societat Catalana d’Estudis Numismàtics; Jorgen Steen Jensen, conservador do Real Museu de Numismática de Copenhaga; Michel Déhnin e Jean Duplessy, da Bibliothéque National de Paris (Cabinet des Medailles); D. Marcus de Noronha da Costa, da Academia Portuguesa da História; Maria Graciana Dias Marques, professora da Universidade Autónoma de Lisboa; Mário Varela Gomes e Rosa Varela Gomes, arqueólogos e professores da Universidade Nova de Lisboa; Alfredo Gallas, responsável pelo Museu Numismático do Banco Itaú (S. Paulo), em renovação; Claudio Marcos Angelini, da Sociedade Numismática Brasileira; João Luís Cardoso, professor da Universidade Aberta de Lisboa, além de outros investigadores, autores das comunicações de que damos a respectiva listagem.

  • Francisco Gaião de Albuquerque - Economia Marginal do Brasil.

  • Miquel Crusafont i Sabater - La terminologia económica y monetária en el âmbito de la Moneda-Valor.

  • Paulo Oliveira Mello - Os padrões monetários brasileiros.

  • Anna Maria Balaguer - La pugna castellano-portuguesa del siglo XV y sus repercusiones monetárias.

  • Alfredo Gallas - O Museu Numismático Herculano Pires do BANCO ITAÚ SA, São Paulo, Brasil.

  • Mário Varela Gomes e Rosa Varela Gomes - Numismas de Aragão, Leão e Castela, procedentes de contextos arqueológicos de Silves.

  • D. Marcus de Noronha da Costa - Um documento inédito do século XVIII referente à Casa da Moeda da Bahía.

  • Gregory Martins de Melo - O Cruzeiro - Um instrumento para financiar o esforço da guerra.

- As emissões militares brasileiras de papel moeda.
- Cédulas de pretensão.

  • Telma Cristina Ceolin - O Museu de valores do Banco Central do Brasil e sua importância como difusor da História Económica Brasileira.

  • Michel Déhnin e Jean Duplessy - A circulação em França de moedas portuguesas provenientes de tesouros (Sécs. XIV-XVIII).

  • Corinne Roux - As primeiras moedas de ouro muçulmanas de Al-Ândalus.

  • Jaime Martins Ferreira - A Platina como metal amoedavel.

- Meios de troca no Brasil anteriores a 1642.

  • Claudio Marcos Angelini - As Casas da Moeda do Brasil e suas principais cunhagens no período colonial e imperial.

- Os holandeses no Brasil e sua cunhagem obsidional.

  • José Rodrigues Marinho - Uma nova moeda na numária do Rei D. Fernando I.

- Sobre a cunhagem no reinado de D. João III da série tostão com Cruz d’Avis, na oficina do Porto.

  • Nestor Fatia Vital - O Real Quinto do ouro no Brasil do século XVIII.

  • Carlos Marques da Costa - Euro - Unidade Monetária.

  • Maria Filomena Guerra e Francisco Costa Magro - O ouro da Índia colonial: Uma primeira tentativa de caracterização.

  • Francisco Costa Magro e Maria Filomena Guerra - As moedas ditas de Calaim da Índia Portuguesa.

  • Jorgen Steen Jensen - The Strange Career of the Dano-Brazilian Madallist Chrístian Lüster (1822-1871).

- Brazilian emergency gold coins from 1664 in Copenhagen.

  • Dulce Ludolf - Exemplar único de uma pequena cunhagem. Uma revisão.

  • Maria Graciana Dias Marques - Moedas Hispânicas na Colecção de Frei Manuel de Cenáculo, no Museu de Évora.

  • Luis Filipe Abreu Nunes e Victor Manuel Costa Caldeira - As novas tecnologias nos museus de numismática: O Museu do Banco de Portugal.

  • João Luis Cardoso e Francisco Costa Magro - Achados numismáticos em Leceia (Oeiras) - Seu contributo para o conhecimento da história local.

  • Angela Maria Gianeze Ribeiro - Descobrimentos imaginados.

  • Luis Oswaldo Narris Aranha - Classificação dos diferentes cunhos das moedas de prata brasileiras do 1º. sistema.

  • Luis Augusto Vicente Galante - A Casa da Moeda da Bahia.

  • Fernando Calapez Corrêa e Luis Filipe Marques de Sousa - Governo do Algarve, preparação para o Ultramar ?

  • Vilna Faria Rodrigues d’Almeida - Moedas da Dinastia de Avis anteriormente pertencentes à colecção de Julius Meili, no acervo do Museu Histórico Nacional.

  • Rejane Maria Lobo Vieira - Moedas de D. Fernando: questões relevantes.

Estas comunicações científicas, de que resultaram importantes conhecimentos, e um conjunto precioso de informação, bem como deliniaram pistas para novas investigações, serão integralmente publicadas nas ACTAS, em impressão, que virão a estar disponíveis, para aquisição, na A.N.P. (Lisboa), S.N.S. (Santarém) e S.P.N. (Porto).

O Congresso teve o alto patrocínio do Comissariado Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, cujo Comissário Nacional, Prof. Doutor Romero de Magalhães, foi o Presidente de honra, bem como recebeu a chancela oficial da Comissão Bilateral Executiva Brasil-Portugal. O Banco de Portugal encimou a Comissão de Honra.

Foram as seguintes, as individualidades organizadoras que tornaram possível o sucesso obtido por este Congresso:

COMISSÃO EXECUTIVA

  • Engº. RAÚL MOURA ANTUNES, Presidente

  • Dr. NESTOR FATIA VITAL, Sec.-Geral

  • Dr. ALBERTO CORREIA DE ALMEIDA

  • Dr. HENRIQUE NOGUEIRA

  • JOSÉ FERREIRA LEITE

  • Cor. AMARO RODRIGUES GARCIA

  • Engº. CÉSAR SANTOS GOMES

  • CARLOS MARQUES DA COSTA

  • AIRES MONTEIRO PINHEIRO

  • DOMINGOS DURÃES

COMISSÃO CIENTÍFICA

  • Prof. Engº. FRANCISCO COSTA MAGRO, Presidente

  • Drª. MARIA AMÉLIA CUPERTINO DEMIRANDA DUARTE DE ALMEIDA

  • Profª. Drª. MARIA FILOMENA GUERRA

  • Prof. Dr. JOSÉ MARCELO MENDES PINTO

  • Dr. JOSÉ MIGUEL CORREIA NORAS

  • Prof. Dr. MÁRIO DE CASTRO HIPÓLITO

No entanto, para esse resultado altamente positivo, também em muito contribuíram as seguintes entidades patrocinadoras: Banco de Portugal, Banco Espirito Santo, Câmara Municipal do Porto, Câmara Municipal de Santarém, Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, Montepio Geral, Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação Eng. António de Almeida, Grupo Banco Mello, Banco Barclay's, Numisporto, Lusitania - Companhia de Seguros, S.A., Associação dos Profissionais de Numismática, Lusiteca.

Ainda, uma referência especial, e merecedora, para a excelente cooperação e disponibilidades concedidas pela Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, com as instalações da sua moderna sede, e pela Câmara Municipal de Santarém, com o auditório da Assembleia Distrital, locais onde se realizaram as sessões científicas, bem como pelo Sr. Rainer Daehnhardt que emprestou algumas peças históricas do mais elevado interesse histórico para exposição.

Os congressistas beneficiaram, quer no Porto, quer em Santarém, de um bem recheado Programa Social , incluindo visitas de estudo a colecções numismáticas e a monumentos históricos, concerto musical e exposições. Destas últimas, de referir a Exposição da "Numária do Brasil na Época Colonial e do Império", de nossos consócios, patente ao público no Porto, de 8 a 20 de Março, e a Exposição das "Moedas Portuguesas da Época dos Descobrimentos", da invulgar colecção do Museu Histórico Nacional, do Rio de Janeiro, inaugurada em 9 de Março na Casa do Brasil, em Santarém. De ambas foram publicados catálogos, a que nos referiremos, com maior destaque, no próximo número desta revista, bem como à realização do I Congresso Luso-Brasileiro de Numismática, na vertente brasileira, em São Paulo e Rio de Janeiro, em Outubro deste ano.

Na oportunidade foi emitida uma medalha comemorativa que descrevemos noutro local da presente edição.

Eis, no mínimo, o que se pode relatar de tão intensa e produtiva iniciativa de mais um Congresso Numismático em Portugal.